Este espaço nasce da curiosidade que tenho pela fotografia amadora. Como tal, aqui estão os meus "rabiscos fotográficos". Para que as fotos não apareçam, assim despidas, somente com a sua própria imagem, resolvi vesti-las com alguns pequenos poemas que vou rabiscando por aí.

domingo, 10 de julho de 2011

Pedras Caladas

Esta outra Lisboa


Nesta gravidez de letras,
sem palavras fecundas,
que num bailado de sílabas,
de trovas redondas
não tem rimas de amor.
Quantos sentidos errados,
quantas promessas ao vento,
quantos pobres sem estrada,
precisam ser iluminados.
E na inspiração do poeta,
apenas o medo das palavras,
apenas o tempo do tempo,
apenas as pedras caladas.


Fotografia e texto: Victor Gil

8 comentários:

  1. Pobres pedras caladas...
    se gritassem ao vento
    todas as minhas palavras
    presas nas entrelinhas
    dos sentimentos que carrego
    na contra mão desse tempo,
    chegaria ao teu ouvido
    o eco do meu grito mudo
    na vontade que tenho
    de gritar o meu amor
    ao mundo...

    Meu querido Gil, um poema forte, com
    muita beleza e inspiração, assim como a
    imagem que acompanha o poema. Parabéns!!
    Meu beijo com meu carinho de sempre!! Ro

    ResponderEliminar
  2. Meu querido

    Um poema muito forte e muito real, adorei.
    estou melhorando e devagar passando pelos amigos, para agradecer o carinho e tu és especial.

    Beijinho
    Rosa

    ResponderEliminar
  3. Passando para deixar um beijo e um abraço neste dia especial pois bem sabes o qto és especial pra mim!
    Beijo, Rosana

    ResponderEliminar
  4. Piedras calladas que dicen mucho del sentimiento de los que las transitan día a día.
    Hermosa foto, profundas palabras Víctor.
    te dejo un cariñoso saludo

    ResponderEliminar
  5. Meu querido Victor

    Passando para te deixar um beijinho e agradecer o carinho das tuas palavras.

    Rosa

    ResponderEliminar
  6. Vim conhcer as suas Imagens e a coreografia das suas Palavras...que achei linda!
    Parabens pelo seu Espaço, Victor!
    Bjs de Luar na sua Alma imensa...

    Maga

    http://magadotempo1.zip.net/

    ResponderEliminar
  7. Hola amigo!

    Lindo poema, belíssima proposta. Adorei tudo por aqui. Imagens e palavras e um "focar" tão particular.

    Parabéns pelo blog.

    ResponderEliminar
  8. LINDO VOU SEGUIR ESSE TAMBÉM APAIXONANTE.BEIJOS

    ResponderEliminar